sábado, 6 de novembro de 2010

Campos e Cunha – Frases para usar ao peito...




Regressamos por um momento à inauguração da “Loja da Praga” para dedicar umas palavras ao fenómeno Campos e Cunha. Ao contrário de uma longa lista de nomes, como “Xitãozinho e Chororó”, “Leandro e Leonardo”, “Pena Branca e Xavantinho”, “Zezé de Camargo e Luciano”, “Bruno e Marrone”, etc., etc., etc., o nome “Campos e Cunha” corresponde a uma única pessoa. Trata-se do convicto e meteórico ex ministro “socialista” que durante quatro longos meses "tomou conta" da pasta das finanças, em 2005… até aparecer o dono, Teixeira dos Santos.

Agora é mandatário por Lisboa do candidato Cavaco Silva. Durante a badalada “vernissage” da “Loja da Praga”, decidiu partilhar com os presentes e com o mundo, uma frase freneticamente motivacional… que deve ter lido nalguma T-Shirt, a caminho da cerimónia:


Está gira… mas tenho uma para a troca, caso o senhor ex ministro “socialista” esteja interessado em aumentar a colecção:

«Quando estamos a dizer asneiras, a primeira coisa que temos que fazer é parar de falar!»

7 comentários:

rouxinol de Bernardim disse...

Quando estamos no buraco... é ir até ao fim, senão é coito interrompido...

O Puma disse...

É bom que se retratem

oasis dossonhos disse...

Há tipos que causam profunda náusea mas o pior é que a colecção é vasta. Portugal está cheio destes pulhas, pois uns por quatro meses outros durante anos, vão sugando a nossa energia e sonhos.Deviam ser obrigados a viver com as reformas de miséria de muitos velhos trabalhadores...
Abraço

Maria disse...

Será que este (e os outros dois dirigentes do ps que são mandatários de cavaco) também vai ser expulso do partido? Ou isto faz parte de toda a encenação com uma amplitude maior e que chega ao candidato alegre?

Abreijo.

Fernando Samuel disse...

Ministro de Sócrates, mandatário de Cavaco: sempre enfiado no buraco...

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Com que frase oportuna lhe respondeste. PARABÉNS.

Um beijo.

Anónimo disse...

...E então o palhaçinho,lá foi cavar para o quintal de outro patrão.