terça-feira, 30 de novembro de 2010

Passos Coelho e os “espertalhões”




Pedro Passos Coelho, essa espécie de manequim da Rua dos Fanqueiros que se prepara para ver o poder cair-lhe no colo... como já antes aconteceu a José Sócrates, estando já a vislumbrar a vitória eleitoral, começa a tomar medidas para “se garantir”, numa manobra muito bem denunciada como «inqualificável oportunismo político».

Diz o ladino presidente do PSD que vai precisar de duas legislaturas para fazer qualquer coisinha... e até lá, depreende-se, ninguém tente responsabilizá-lo por nada do que se passa no país.

Enquanto se vai pondo a jeito para “governar com o FMI”, aproveita para dizer, demagogicamente, umas coisas aos «espertalhões», especialistas em colocar-se na sombra de quem «vai ganhar», que nada lucrarão com isso. Como se isso fosse verdade! Como se gente como ele, e Sócrates antes dele, não se alimentassem exatamente desse tipo de invertebrados!

Mesmo assim, muita gente não deve ter gostado nada de ler aquelas declarações. Sei lá... os presidentes de Câmara do PS que apoiam oficialmente a candidatura de Cavaco e tantas e tantas outras figuras, dos negócios, do “jet-set”... até colegas meus das cantigas, que se estafam à procura de lugar...

Tempos feios vêm por aí! Com outro PS e com a disponibilidade que tantas centenas de milhar de trabalhadores demonstraram recentemente, nesta Greve Geral... não haveria necessidade...

12 comentários:

jrd disse...

Pois é! Com PPC a inclinação é perigosa...

Abraço

Graciete Rietsch disse...

Este post e todos os que se seguem dizem tantas verdades e põem no seu devido lugar quase tudo que a nossa comunicação social dizem que informa, que muitas pessoas se quisessem e tivessem acesso a eles poderiam talvez verificar quanto são enganadas.

Um grande beijo e obrigada por todos estes belos textos

Maria disse...

Sempre em cima do acontecimento. O que é excelente, porque aqui no Oeste ainda não há notícias de hora a hora...

Tudo se está organizando. Até eles :))))

Abreijos.

Anónimo disse...

Eu, como socialista "trintão" (de inscrição no partido, não de idade, infelizmente), estou abslutamente desiludido com o que esta malta faz sob a protecção, cada vez menos eficaz, da sigla PS. Que cada vez se aproxima mais de ser o Partido da Súcia do que o Partido Socialista.
Ai Deus, e Abril?...
Abraço.
Daniel

CDU Belém disse...

Eu ainda sou do tempo do «velho endireita da Rua da Esperança» que até marrecos tinha como pacientes.
Este paciente quer ser o «endireita»...
EhEhEh....

Antuã disse...

A dificuldade está em transformar os manifestantes e grevistas em votos úteis.

Suq disse...

Ó Mar quanto do teu sal são lágrimas de Portugal!


Somos marinheiros deste velho cacilheiro ... á procura de taxo

E navegando , derivando da maré, uns já têm outros - ou mais acima ou mais abaixo :))))

Fernando Samuel disse...

Só que «outro PS« é coisa impossível...

Um abraço.

kaleo disse...

Há algum tempo que te acompanhámos, tomamos a liberdade de colocar o teu link no nosso blog.

Cumprimentos,

http://www.fogemariafoge.blogspot.com/

samuel disse...

Kaleo:

Está devidamente retribuída a "linkadela".
Gostei do blog.

Abraço.

Luis Nogueira disse...

Como já tantas vezes te disse, nunca as mãos te doam, filho meu. Mas estes almofadinhas só vão até onde a gente deixar. "A la calle que ya es hora / de pasearnos a cuerpo", dizia, e bem, o Celaya. Não podemos estar "sentados à espera da RRRRRRevolução", quem não se lembra dele?
Já agora, o tipo que está ao lado do Pero Coelho não é o Amaral Dias, o Menino Reboredo dos meus tempos de Coimbra? É que esse gajo é capaz de tudo, até de mandar a filha (do BE) ser mandatária do Bochechas.

Abraço e fogo na mouche

Luis Nogueira

Graciete Rietsch disse...

Eu queria dizer todos os que o antecedem, porque não posso comentar todos . Mas os que virão tammbém nos trarão muitos esclarecimentos.

Um beijo grande.